sábado, 17 de janeiro de 2015

Jovem perde quase 25 kg, vence aposta e leva prêmio de R$ 480

Quando chega dezembro, todo mundo começa a fazer resoluções e promessas para o novo ano. No caso do auxiliar de escritório Edmilson Silveira da Silva Junior, de 27 anos, não foi diferente – em dezembro de 2013, ele e mais 6 colegas do trabalho decidiram que em 2014, todos mudariam de vida. Então, logo que o ano começou, eles começaram uma competição de perda de peso. “A gente se pesava a cada 15 dias e quem engordasse tinha que pagar. O dinheiro ia para uma caixinha para o vencedor levar no final”, lembra o paulista, atualmente morando em Recife, Pernambuco.
Edmilson começou a fazer algumas mudanças no dia a dia e a primeira delas foi trocar o carro pela bicicleta. “Comecei a fazer tudo pedalando. De segunda, quarta e sexta-feira, eu e um amigo íamos até Olinda de bike”, conta. Depois, ele focou na alimentação e passou a reduzir as quantidades do que comia. “O que tivesse para comer, eu comia. Percebi que estava comendo muito, então era só diminuir. Parei de comer 4 pães e substituí por um só, torrado, por exemplo. Troquei 3 colheres de arroz por uma só também”, relata.
Edmilson encostou o carro na garagem e passou a fazer tudo de bicicleta (Foto: Arquivo pessoal/Edmilson Silveira da Silva Junior)Edmilson encostou o carro na garagem e passou a fazer tudo de bicicleta (Foto: Arquivo pessoal/Edmilson Silveira da Silva Junior)
Raio X Edmilson - Vc no Bem Estar (Foto: Arte/G1)
Como a mudança na dieta era bastante radical, os 3 primeiros meses não foram fáceis e o jovem admite que teve algumas recaídas.
“É difícil mudar de um dia para o outro. No início, eu ainda comia biscoito recheado e chocolate. Mas fui deixando aos poucos e hoje se algo assim aparece na minha frente, eu como um só e saio correndo para não comer mais”, brinca.
Mas dentro do escritório, a regra era “amigos, amigos, negócios à parte” e Edmilson ainda tinha que driblar as sabotagens dos colegas.
“Era cada um por si. Uma amiga, por exemplo, às vezes levava salgadinho porque sabia que eu gostava. Mas eu saía da sala para não comer”, lembra.
Isso ficou ainda pior nas 3 últimas pesagens, perto do final do ano, quando todo mundo levava comida para tentar derrubar o outro – a tentativa não funcionou com Edmilson, no entanto, e na última pesagem, ele levou o prêmio: quilos a menos e dinheiro a mais no bolso.
“Todo mundo já estava desconfiado que eu ganharia. Perdi quase 25 kg e fiquei com 480 reais, dinheiro que usei para fazer a matrícula do meu filho na escola e ainda comprei algumas coisas para ele”, diz.
Fora o prêmio em dinheiro, Edmilson conquistou também várias outras vitórias, como por exemplo, jogar futebol e brincar com o filho de 3 anos. “Antes, eu ficava muito cansado. Hoje, se for para pedalar 80 km, eu vou e volto tranquilo”, diz.
O auxiliar de escritório também passou a dormir melhor e pôde, finalmente, montar seu guarda-roupa de acordo com o próprio gosto. “Ir ao shopping comprar uma calça 52 é complicado, você só encontra modelo que não quer. Hoje eu visto 44 e é muito mais fácil, acho modelos diferentes e consigo escolher”, conta, satisfeito.

0 comentários:

Postar um comentário